Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

A Poética da Indiferença em “5 peças” do Grupo Z.

A montagem “4 Intérpretes para 5 peças”do Grupo Z de Teatro, desperta espasmos e inquietações involuntárias na assistência. Em tempos de modelação e conformação corpórea, que se refletem na proriferação de academias de ginástica, cosméticos, anabolizantes, etc., é incomodo assistir de modo tão visceral ao autofragelo de corpos vigorosos em movimentos ginásticos, contrapostos a um jogo de indiferença afetiva e atrofiamento reflexivo diante do mundo.
O teatro por sua dimensão de desocultar e ampliar o sentido da vida, como diria Heidegguer, é uma das “moradas do ser”; e é tanto mais sublime quando - como no Oráculo – aponta sem dizer o que é. Mas para se retirar do emaranhado da vida a neblina da superficialidade e do embotamento existencial e transformá-los estéticamente nesse inquietante jogo transcendente de reconhecimento, é necessário mais que visão periférica e vontade: é preciso trabalho, dedicação, entrega. E isso vê-se claramente no Grupo Z; eles não brincam de fazer teatro.…